SAÚDE BOCAL

 

- Dicas para um Sorriso Brilhante !
- O que são cáries ?
- Como eu sei se estou com uma cárie ?
- O que é Placa Bacteriana ?
- O que é Tártaro?
- Mau Hálito (Halitose)
- Emergências Dentárias - O que fazer ?
- O que é o Câncer da Boca ?
- Higienização do Aparelho



Dicas para um Sorriso Brilhante!

É fácil orientar sua família para ter uma boa saúde bucal. É simples, basta ter as informações corretas e um pouco de prática para mantê-la na direção certa!

Para manter os dentes saudáveis, deve-se eliminar a placa bacteriana diariamente com escova dental e fio dental. Além disso, para reduzir o risco de cárie dentária, deve-se limitar a quantidade de açúcar consumido. A limitação do consumo de tabaco e de álcool também ajuda a manter a boca e os dentes saudáveis. O tabaco (fumado, mascado ou consumido de outra forma) agrava as doenças gengivais. O tabaco, o álcool e, sobretudo, a combinação dessas duas substâncias podem causar o câncer bucal. Você pode prevenir doenças bucais, seguindo informações deste guia, você e sua família podem ter dentes e gengivas saudáveis por toda a vida.

- Escove muito bem os dentes, após as principais refeições (café da manhã, almoço e jantar).
- Passe o fio dental pelo menos uma vez por dia (para limpar as áreas de difícil acesso para as cerdas das escovas dentais)
- Escove a língua pelo menos uma vez por dia
- Estabeleça uma dieta balanceada com pouco açúcar e amido, evitando doces entre as refeições. Quando ingerir estes alimentos, procure comê-los durante a refeição, e não como um lanche, para minimizar o número de vezes que seus dentes são expostos ao ácido.
- Escove os dentes sempre que comer algo (doce, etc.) fora de hora, ou seja, entre as refeições.
- Utilize produtos dentários que contenham flúor, incluindo o creme dental.
- Certifique-se de que a água que suas crianças bebem contenha flúor. Se a água fornecida em sua localidade não contém flúor, seu dentista ou pediatra pode prescrever suplementos de flúor diários.
- Procure o dentista regularmente. O cuidado preventivo pode evitar que os problemas ocorram e que problemas menores se tornem sérios.



O que são cáries?

A cárie é uma doença infecto-contagiosa causada por vários fatores (fortemente influenciada pelo estilo de vida do indivíduo - o que se come, como se cuida dos dentes, a presença de flúor na água ingerida e o flúor no creme dental) que resulta em destruição e perda dos dentes se não tratada a tempo e de forma adequada.

Os “buracos” que a cárie faz nos dentes, são destruições das superfícies mineralizadas dos dentes devido a ácidos produzidos pelas bactérias que se aderem nos restos alimentares grudados nos dentes.

A cárie é uma doença séria e deve ser evitada a todo custo, pois após a sua instalação o único meio de tratamento é a remoção da parte do dente que está contaminada e a restauração do dente.

Se não for tratada, uma cárie pode destruir seu dente e matar os delicados nervos na sua parte central, o que pode resultar em um abscesso, uma área de infecção na ponta da raiz. Uma vez formado o abscesso, ele só pode ser tratado através do tratamento do canal, de cirurgia ou da extração do dente.

A única solução para a cárie é a prevenção, portanto para evitarmos a cárie devemos seguir todas as regras de higiene bucal.


Como eu sei se estou com uma cárie?

Apenas seu dentista pode dizer com certeza se você tem uma cárie. Isto porque as cáries se desenvolvem embaixo da superfície do dente, onde você não pode vê-las. Quando você ingere alimentos que contenham carboidratos (açúcar e amido), estes carboidratos são digeridos pelas bactérias da placa produzindo ácidos que corroem o interior do dente. Com o tempo, o esmalte do dente começa a fraturar por debaixo da superfície, enquanto a parte externa permanece intacta. Quando uma quantidade suficiente de esmalte sob a superfície já tiver sido destruída, a superfície se desmorona, expondo a cavidade de cárie.

É maior a probabilidade das cáries de se desenvolverem nas superfícies de mastigação dos dentes posteriores, nos espaços entre os dentes e próximo à linha da gengiva. Mas, independentemente de onde ocorrem, a melhor maneira de identificá-las e tratá-las, antes que se tornem sérias, é visitando seu dentista regularmente para avaliações.

O que é Placa Bacteriana?

A Placa Bacteriana é uma massa pegajosa, incolor, formada por bactérias, que se depositam sobre as superfícies dos dentes e ao redor da linha da gengiva.
Se não for removida diariamente ela penetrará entre os dentes e a gengiva, causando inflamação, inchaço e sangramento da gengiva, o que chamamos de Doença Periodontal.
A placa bacteriana é a principal causa de cáries e gengivite.

Como saber se tenho placa bacteriana nos dentes?

Todos nós temos placa bacteriana porque as bactérias estão sempre presentes em nossa boca. As bactérias aproveitam os nutrientes contidos nos alimentos que ingerimos e aqueles contidos na saliva para se desenvolver. A placa causa as cáries quando os ácidos que ela produz atacam os dentes, o que acontece após as refeições. Sofrendo esses ataques repetidos, o esmalte dos dentes pode se desfazer e abrir caminho para a formação de cáries. Não sendo retirada, a placa bacteriana pode também irritar a gengiva ao redor dos dentes, causando gengivite (as gengivas ficam vermelhas, incham e sangram), periodontite e perda dos dentes.

Como posso evitar a formação da placa bacteriana?

É fácil evitar a formação da placa bacteriana. Basta você:

escovar bem, no mínimo três vezes ao dia, para remover a placa bacteriana de todas as superfícies dos seus dentes.

Usar fio dental diariamente para remover a placa bacteriana que se instala entre seus dentes e sob a gengiva, onde a escova não pode alcançar.

Limitar a ingestão de alimentos com muito açúcar ou amido, especialmente aqueles que grudam nos dentes.

Visitar seu dentista regularmente para fazer limpeza e exame completo dos dentes.

 


O que é Tártaro?

Tártaro, as vezes também chamado de cálculo, é a placa bacteriana ou biofilme dental que endurece na superfície dos dentes. O tártaro também pode se formar sob a gengiva e irritar os tecidos gengivais. Além disso, o tártaro dá à placa bacteriana um espaço maior e propício para o seu crescimento, o que pode levar a problemas mais sérios como as cáries e gengivite.
O tártaro não só prejudica a saúde dos seus dentes e gengivas, mas também é um problema estético. Substância porosa, o tártaro absorve as manchas com mais facilidade. Assim, para aquelas pessoas que fumam ou tomam chá ou café, é ainda mais importante que evitem a formação do tártaro.

Como saber se tenho tártaro?
Ao contrário da placa bacteriana que é uma película incolor, o tártaro é uma formação mineral facilmente visível, se estiver acima do nível da gengiva. O sinal mais comum é uma cor marrom ou amarela nos dentes na região da margem gengival. Só o dentista pode diagnosticar e remover o tártaro.

Como evitar a formação do tártaro?
Somente a escovação correta, especialmente se feita com a ajuda de um creme dental antitártaro e o uso do fio dental podem reduzir a formação da placa bacteriana e do tártaro. Depois de formado, só o dentista pode retirar o tártaro dos dentes. O processo de retirada do tártaro, feito com instrumentos especiais, é conhecido como "raspagem".


Mau Hálito (Halitose)



O que é halitose?

Halitose significa "mau hálito", um problema que muitas pessoas enfrentam eventualmente. Calcula-se que aproximadamente 40% da população sofre ou sofrerá de halitose crônica em alguma época de sua vida.
• Muitas são as causas deste mal, incluindo:
• Higiene bucal inadequada (falta de escovação adequada e falta do uso do fio dental);
• Gengivite
• Ingestão de certos alimentos como, por exemplo, alho ou cebola;
• Tabaco e produtos alcoólicos;
• Boca seca (causada por certos medicamentos, por distúrbios e por menor produção de saliva durante o sono);
• Doenças sistêmicas tais como câncer, diabetes, problemas com o fígado e rins.

Como saber se tenho halitose?

Uma forma de saber se você tem mau hálito é cobrir sua boca e nariz com a mão, exalar e sentir o hálito. Uma outra forma é perguntar a alguém em quem você confia como está o seu hálito. Mas, não se esqueça de que muitas pessoas têm este problema quando acordam de manhã, como resultado de uma produção menor de saliva durante a noite, o que permite os ácidos e outras substâncias se deteriorarem no interior da boca. Medidas tais como escovar bem os dentes e língua, e usar fio dental antes de dormir e ao se levantar sempre ajudam a eliminar o mau hálito matinal.

Como prevenir a halitose?

Evite alimentos que causam mau hálito e observe o seguinte:
• Escove bem duas vezes ao dia e use fio dental diariamente para remover a placa bacteriana e as partículas de alimento que se acumulam todos os dias. Escovar a língua também ajuda a diminuir o mau hálito.
• Remova a dentadura antes de dormir, limpando-a bem antes de recolocá-la de manhã.
• Visite seu dentista periodicamente para fazer uma revisão e uma limpeza de seus dentes.
Se o seu mau hálito persistir mesmo após uma boa escovação e o uso do fio dental, consulte seu dentista, já que isso pode ser a indicação da existência de um problema mais sério. Só o dentista poderá dizer se você tem gengivite, boca seca ou excesso de placa bacteriana, que são as prováveis causas do mau hálito.

 

Emergências Dentárias - O que fazer?

Dor de Dente
• Faça bochechos vigorosos com água morna.
• Use fio dental para remover quaisquer alimentos presos entre os dentes. Se houver inchaço, coloque uma compressa fria no lado de fora da bochecha. Não utilize nada quente ou coloque medicamentos no dente ou gengiva dolorida.
• Vá ao dentista o mais rápido possível.

Objetos presos entre os dentes
• Tente remover o objeto com fio dental. Guie o fio dental cuidadosamente para evitar machucar a gengiva.
• Se você não puder remover o objeto, procure um dentista.
• Não tente retirar o objeto com um instrumento afiado ou pontiagudo.

Perda de dentes
Dentes de Leite. Leve a criança e o dente imediatamente a um dentista.
• Coloque o dente em um recipiente com leite, água salgada ou com saliva da criança.
• Se estes não estiverem disponíveis, use água.
Se você não puder ir a um dentista imediatamente,
• Enxágüe levemente o dente em água morna. Não toque na raiz.
• Para dente de leite: Não tente colocar um dente de leite de volta na cavidade. Coloque em leite frio ou em água e leve-o com você quando for ao dentista.
• Para dente permanente: Com cuidado, insira o dente novamente de volta em seu lugar.
• Vá ao seu dentista, se possível, nos próximos 30 minutos.

Quebra de dentes
• Suavemente retire a sujeira ou os fragmentos de dentes da área ferida e limpe com água morna.
• Coloque compressa fria na face, no local do dente ferido, para minimizar o inchaço.
• Procure imediatamente um dentista.
• Aplique pressão diretamente na área da hemorragia utilizando um pano limpo.

Mordida na língua ou na bochecha
• Aplique pressão diretamente na área da hemorragia utilizando um pano limpo.
• Se houver inchaço, aplique compressas frias.
• Se o sangramento continuar, procure um pronto socorro.


O que é o Câncer da Boca?

O que é o câncer bucal?
É um tipo de câncer que geralmente ocorre nos lábios (mais freqüentemente no lábio inferior), dentro da boca, na parte posterior da garganta, nas amígdalas ou nas glândulas salivares. É mais freqüente em homens do que em mulheres e atinge principalmente pessoas com mais de 40 anos de idade. O fumo, combinado com o excesso de bebida alcóolica, é um dos principais fatores de risco.

Se não for detectado de maneira precoce, o câncer bucal pode exigir tratamentos que vão da cirurgia (para a sua remoção) à radioterapia ou quimioterapia. Este câncer pode ser fatal, com uma taxa de sobrevivência de cinco anos de 50%*. Uma das razões pelas quais este prognóstico é tão negativo é o fato de que os primeiros sintomas não serem reconhecidos logo. O diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento.

Quais os sintomas deste tipo de câncer?
Nem sempre é possível visualizar os primeiros sinais que indicam a existência do câncer bucal, o que aumenta a importância das consultas regulares com o dentista ou o médico. Seu dentista foi preparado para detectar os primeiros sinais do câncer bucal. Contudo, além das consultas regulares, é preciso que você fale com seu dentista se perceber qualquer dos sinais abaixo:
• Ferida nos lábios, gengiva ou no interior da boca, que sangra facilmente e não parece melhorar;
• Um caroço ou inchaço na bochecha que você sente ao passar a língua;
• Perda de sensibilidade ou sensação de dormência em qualquer parte da boca;
• Manchas brancas ou vermelhas na gengiva, língua ou qualquer outra parte da boca;
• Dificuldade para mastigar ou para engolir;
• Dor sem razão aparente ou sensação de ter algo preso na garganta;
• Inchaço que impede a adaptação correta da dentadura
• Mudança na voz.

Como evitar o câncer bucal?
Se você não fuma nem masca tabaco, não comece a fazê-lo. O uso do tabaco é responsável por 80 a 90% das causas de câncer bucal.
Fumo: A ligação entre o fumo, o câncer pulmonar e as doenças cardíacas já foi estabelecida (1). O fumo também afeta sua saúde geral, tornando mais difícil o combate a infecções e a reparação de ferimentos ou de cirurgias. Em adultos jovens, este hábito pode retardar o crescimento e dificultar o desenvolvimento. Muitos fumantes afirmam não sentir mais o odor ou sabor tão bem como antes. O fumo também pode causar mau hálito e manchar os dentes.

Sua saúde bucal está em perigo cada vez que você acende um cigarro, um charuto ou um cachimbo. Com esta atitude, suas chances de desenvolver câncer na laringe, na boca, na garganta e no esôfago aumentam. Como muitas pessoas não notam ou simplesmente ignoram os sintomas iniciais, o câncer bucal muitas vezes se espalha antes de ser detectado.
Mascar tabaco: O hábito de mascar tabaco eleva em 50 vezes a possibilidade de se desenvolver o câncer bucal.
O melhor a se fazer é não fumar nem usar quaisquer outros produtos derivados do tabaco. Quando uma pessoa pára de usar esses produtos, mesmo depois de vários anos de consumo, o risco de contrair câncer bucal se reduz significativamente. O consumo excessivo de bebidas alcoólicas também aumenta o risco de câncer bucal. A combinação fumo/álcool torna esse risco ainda muito maior.
Como se trata o câncer bucal?
Depois do diagnóstico, uma equipe de especialistas (que inclui um cirurgião dentista) desenvolve um plano de tratamento especial para cada paciente. Quase sempre a cirurgia é indispensável, seguida de um tratamento de radio ou quimioterapia. É essencial entrar em contato com um profissional que esteja familiarizado com as mudanças produzidas na boca por essas terapias.
Que efeitos colaterais a radioterapia produz na boca?
Quando a radioterapia é usada na área de cabeça e pescoço, muitas pessoas experimentam irritação ou ressecamento da boca dificuldade de deglutir e perda do paladar. A radiação também aumenta o risco de cáries e, por isso, é muito mais importante cuidar bem da boca e da garganta neste período.

Converse com seu dentista e seu médico oncologista sobre os problemas bucais que você possa ter durante ou depois do tratamento. Antes de começar a radioterapia, não se esqueça de discutir com seu dentista os possíveis efeitos colaterais e a forma de evitá-los.

Como manter a saúde bucal durante a terapia?
Use uma escova macia depois das refeições e fio dental diariamente. Evite condimentos e alimentos ásperos como vegetais crus, nozes e biscoitos secos. Evite o fumo e o álcool. Para não ficar com a boca seca os doces e chicletes não devem conter açúcar.

Antes de começar a radioterapia, consulte seu dentista e faça uma revisão completa dos seus dentes e peça ao dentista para conversar com seu oncologista.



Higienização do Aparelho

 

 
       
ARACAJU - Rua Carlos Correia, 399, sala 8 Siqueira Campos
Estância - Rua Monsenhor Paz e Santiago, 212, Centro
Fones: 3211-2756 | 9997-4808
sorria@sorriaodontocenter.com.br